O Inbound marketing vem sendo cada vez mais utilizado quando o objetivo de um negócio é impulsionar as vendas das lojas virtuais.

Isso se dá pelo fato de que o Inbound marketing é um método eficaz e totalmente mensurável quando se fala em encontrar os clientes certos em ambientes digitais para uma empresa.

Para colocar as ações de Inbound marketing em prática em um e-commerce é importante ter estratégias muito bem estruturadas, saber como fazer o acompanhamento correto das métricas e ficar de olho em fatores externos.

Apesar de parecer complicado, ao aprender as melhores táticas para começar a usar o Inbound marketing no seu e-commerce, tudo fica mais fácil!

Pensando nisso, no post de hoje, vamos falar tudo o que você precisa saber sobre estratégias de Inbound marketing e como usá-lo a favor do sucesso da sua loja virtual. Vamos lá?

O que é Inbound Marketing?

Antes de falarmos sobre as estratégias de Inbound Marketing, é preciso explicar o que é realmente esse novo marketing.
Você sabe exatamente o que é marketing digital, como ele funciona e quais os seus benefícios para seu e-commerce? Leia nosso post para aprender tudo sobre o assunto

Segundo o guru americano Peter Druker, os princípios do Inbound Marketing se desenvolvem há décadas e tem sua fundação principal no conceito de Seth Godin, o Marketing de Permissão, presente no livro "Permission Marketing" de 1999.

Essa obra contém as principais diretrizes do Inbound Marketing e pode ser uma leitura interessante para quem quiser se aperfeiçoar nessa área.

O Inbound Marketing é um conjunto de estratégias de marketing que se baseiam na criação e compartilhamento de conteúdo rico voltado para um público-alvo específico.

Esse conteúdo relevante tem o objetivo de conquistar a permissão de se comunicar com seu potencial cliente de forma direta e mais natural, criando um relacionamento que pode ser duradouro e fiel.

A ideia principal do Inbound Marketing é a estratégia na qual os clientes vêm até a sua empresa, atraídos pela sua mensagem, e não a sua empresa até os clientes.

No contexto desta estratégia de marketing, entende-se que o cliente em potencial é trazido para os materiais da sua loja por sua vontade e não porque algo lhe foi imposto, como acontece quando estamos assistindo a um programa de televisão e somos interrompidos por um intervalo comercial, por exemplo.

A atração e o relacionamento com o consumidor são peças-chave do Inbound Marketing, o que possibilita um trabalho totalmente orientado a resultados.
Ebook gratuito - 6 Estratégias pouco exploradas por quem vende em e-commerce

Diferença entre o Outbound Marketing e o Inbound Marketing

É importante ressaltar que o Outbound Marketing e o Inbound Marketing são estratégias de marketing bem diferentes e, para ter sucesso com ao usar o Inbound Marketing no seu negócio, é preciso saber as diferenças entre esses dois!

Principais características do Inbound Marketing

  • A comunicação é mais aberta, a sua loja virtual e seus clientes se engajam em discussões e iniciativas, a interação é aberta e constante;
  • Em vez de invasiva, a mensagem da marca é passada de forma contínua, nos momentos mais convenientes para as pessoas;
  • Ao criar um relacionamento de confiança criado pela constante geração de valor sem interrupções, o engajamento das pessoas é maior.

Principais características do Outbound

  • Anúncios em publicações impressas e digitais (desde jornais e revistas a blogs e redes sociais), bem como comerciais de TV e rádio;
  • A comunicação é unilateral, em um anúncio há pouca ou nenhuma interação. A marca fala e o público só ouve;
  • A experiência de consumo é pausada (muitas vezes a contragosto) para que a mensagem de venda seja divulgada, havendo interrupção constante;
  • Com isso, o engajamento é menor, se o produto vendido não for o que a pessoa precisa, no momento certo, o anúncio vai ter pouco efeito sobre ela.

Vantagens de usar as estratégias de Inbound Marketing

O mercado está mostrando que aplicar a metodologia do Inbound Marketing pode ser muito vantajosa para um e-commerce, principalmente porque é 62% mais barato que o Outbound Marketing e suas estratégias são muito mais eficazes.

Não ter uma estratégia de Inbound Marketing para sua empresa pode ser um fator determinante para você ficar atrás de seus concorrentes que já estão aplicando a metodologia.

Quer saber as vantagens de usar as estratégias de Inbound Marketing? Continue lendo!

Maior alcance do público interessado

De acordo com a HubSpot, uma das maiores empresas de Inbound Marketing do mundo, enquanto apenas 29% das pessoas quer saber mais sobre um produto com um vendedor, 62% fazem pesquisas do tipo usando sites de busca.

Uma das vantagens do Inbound Marketing é alcançar um público maior. Mas, além disso, uma estratégia de Inbound bem elaborada tem tudo para aumentar muito o público interessado de verdade na sua marca que entra em contato com a sua mensagem por meio de conteúdo.

Segundo a Content Trends 2017, empresas que adotam o marketing de conteúdo alcançam 2,2 vezes mais visitas em comparação com as que não fazem uso dele. As que produzem uma quantidade maior de conteúdo (mais de 13 peças por mês) chegam a ter 4,2 vezes mais visitas.


Então, em vez de simplesmente atrair tráfego de pessoas que não tem a mínima possibilidade de comprar de você, o conteúdo vai chamar a atenção apenas dos que mostram potencial de compra futura.

Lembrando que o principal não é a quantidade, e sim a qualidade do público alcançado e essa é uma das maiores vantagens.

Melhor relacionamento com seus clientes

O Inbound Marketing se baseia totalmente na comunicação aberta e na interação constante de qualidade. Saber a opinião e acompanhar a reação da persona ao que você cria de conteúdo é a melhor fonte de feedback possível.

Mais credibilidade para a marca

A persuasão é um dos elementos mais importantes para fechar vendas. É muito mais difícil vender para quem está em dúvida.

O Inbound Marketing confere maior poder de convencimento porque é um argumento baseado em informações sólidas e credibilidade da marca, algo que se constrói ao longo do tempo.

É por isso que 51% das empresas que usam redes sociais disseram que um dos principais benefícios é ampliar as vendas e o número de clientes (Social Media Trends, 2018).
Clique aqui e leia nosso post com 5 dicas para você melhorar a credibilidade da sua loja virtual

A jornada do cliente é menor

Quanto maior a jornada do cliente, maior o custo de aquisição. Por isso, faz sentido considerar o efeito as suas estratégias de Inbound marketing têm sobre a jornada de compra do cliente.

Uma das muitas utilidades do Inbound marketing é reduzir o tempo necessário para levar alguém a comprar.

Isso acontece por causa do conteúdo altamente relevante e personalizado, que acelera a movimentação dos leads pelo funil de vendas e os coloca mais cedo na etapa de decisão para compra.

Segundo a pesquisa Martech 2017, 50,4% das empresas de tecnologia que adotam Inbound Marketing têm ciclo menor que 30 dias. Apenas 29,5% das que usam métodos Outbound têm esse desempenho.

Diminuição de custos

Além de diminuir os custos de aquisição, o Inbound Marketing também é relativamente mais barato que soluções tradicionais, como anúncios e ativações de marca.

O melhor é que essa redução dos custos não faz o negócio sofrer com a perda de qualidade ou a diminuição de resultados. Pelo contrário, é apenas um investimento mais eficiente.

Ticket médio maior

Leads qualificados e bem informados durante o processo de venda se sentem mais confiantes para comprar e, por conta disso, costumam gerar um ticket médio maior com relação aos que não passam por um processo de educação.

Com o Inbound Marketing é possível nutrir os leads e acompanhá-los de perto antes de oferecer algum produto ou serviço.

Além de vender mais e melhor, o processo apresenta um risco menor de tentar vender antes da hora, o que poderia atrapalhar a venda definitivamente.

Com tantas estatísticas positivas que provam o valor do Inbound Marketing, não há porque duvidar dos benefícios que essa estratégia pode trazer para o seu negócio.

As Etapas do Inbound Marketing

Quem deseja conquistar mais vendas para um e-commerce por meio do inbound marketing precisa seguir cinco etapas: atrair, converter, relacionar, vender e analisar.

Etapa 1: atrair

A primeira fase do inbound requer ações para que os visitantes sejam atraídos até os canais de comunicação do seu e-commerce, como páginas de produtos e blog.

Para isso, é preciso que seja produzido conteúdo relevante para as personas que o seu negócio pretende atingir.

O objetivo é que, por meio dos materiais desenvolvidos, você consiga educar a sua audiência sobre os produtos que estão à venda em sua loja virtual, de modo que o negócio seja visto como uma autoridade no assunto e que isso influencie o consumidor a fazer uma compra.

Existem muitas formas de fazer isso acontecer, dentre elas, você pode usar:
  • Blog;
  • SEO;
  • Links patrocinados;
  • Redes sociais.

Etapa 2: converter

A etapa de conversão complementa totalmente a anterior: O visitante precisa virar lead para poder avançar no processo de compra.

A fase da conversão tem início quando o visitante de seu blog ou site disponibiliza seus dados em troca de algum material que você oferece gratuitamente, como um eBooks.

A partir do momento que essa pessoa e via as informações pessoais, ela se converte naquilo que chamamos de lead.

A ideia é que, com informações relevantes do lead em mãos, você consiga entender mais sobre os potenciais consumidores do seu e-commerce e, assim, possa produzir ofertas que realmente lhe interessem, atendendo às suas demandas.

Ter um site com muitas visitas e nada de conversão não é muito vantajoso no âmbito do Inbound Marketing. Existem várias formas e elementos que podem ajudar você a transformar seus visitantes em leads. Algumas delas são, por exemplo: criação de ofertas e landing pages.

Etapa 3: relacionar

Como sabemos, nem todos os clientes em potencial estão no momento de realizar uma compra.

Não basta gerar leads, é preciso se relacionar com eles até o momento da compra. Campanhas de e-mail marketing para leads, publicações e interação nas redes sociais, além da produção de anúncios em canais diversos são exemplos de formas de relacionamento que podem ser adotadas.
Neste post, conheça mais sobre o e-mail marketing e como ele pode mudar a visão dos seus clientes em relação ao seu negócio!

Etapa 4: vender

Depois da etapa de relacionamento onde você pôde estreitar seus laços com o cliente, é o momento que pode ser feita uma abordagem já citando a decisão final que você pretenda que ele tenha.

Etapa 5: analisar

Um dos principais diferenciais do Marketing Digital é poder avaliar precisamente seus resultados e comprovar o retorno dos seus investimentos com base em fatos.

Então, todas as ações anteriormente citadas precisam ser quantificadas por meio de ferramentas de análises.

Você precisa buscar saber quantas pessoas visualizaram o seu conteúdo, quantos visitantes foram convertidos em leads e quantos deles se tornaram consumidores, finalizando as compras em sua loja virtual.

Ao analisar todas essas métricas, é possível descobrir se as estratégias de inbound marketing estão trazendo resultados positivos ou não.

Colocando o Inbound Marketing na prática

Não adianta saber que o Inbound Marketing tem um processo e não entender como aplicá-lo em detalhes.

Como atrair

Como garantir que as pessoas mais propensas a se tornar leads e, depois, clientes sejam atraídas à sua marca? Por meio de conteúdo relevante e interessante, normalmente servido a elas por meio dos seguintes canais:
  • Marketing de conteúdo: o conteúdo é uma das principais ferramentas do inbound marketing. O marketing de conteúdo atrai, converte e encanta clientes e potenciais clientes;
  • Blog: é o principal canal de produção de conteúdo que uma empresa pode usar no Inbound Marketing. Todos os materiais criados passam, de uma forma ou outra, pelo blog. Um exemplo de ferramenta para criação de blog é o WordPress;
  • Site: conforme ouvem a sua mensagem, os visitantes e leads, naturalmente, se sentirão atraídos a ver o que a sua empresa oferece;
  • Redes sociais: são fundamentais para espalhar seu conteúdo e fortalecer a imagem da sua marca com o público;
  • SEO: o Google é a fonte mais usada pelas pessoas para pesquisar produtos e tirar dúvidas. O SEO faz com que seu site seja encontrado mais facilmente e consiga muito mais tráfego qualificado.
Quer descobrir como fazer sua loja virtual bombar em vendas no Instagram? Então, confira nossas dicas!

Como converter

É preciso converter o quanto for possível em leads, ou seja, clientes em potencial.

Isso acontece por estreitar o relacionamento com o seu público, ainda por meio da geração de conteúdo, mas agora com um poder de persuasão maior. As ferramentas a seguir são ideais para isso:
  • Landing pages: as páginas de conversão são feitas para convencer os visitantes a aceitar uma oferta em troca de informações pessoais;
  • Formulários: as informações que a landing page pede são preenchidas em formulários. A forma como eles são criados faz grande diferença na taxa de conversão, então fique atento para tornar o preenchimento fácil e agradável;
  • Call to action (CTA): é uma chamada à ação, um convite direto para que o visitante aceite a oferta da landing page e preencha o formulário. Mantenha um alto contraste do CTA com os outros elementos da página.

Como se relacionar

Para ter uma boa relação com seus clientes é preciso ter algumas ações, como:
  • Sucesso do Cliente: tenha o melhor suporte possível, invista na qualidade do atendimento ao cliente da sua empresa;
  • Relacionamento ativo: não se esqueça dos seus clientes, nem deixe que esqueçam da sua empresa. Envie mensagens e conteúdos relevantes com regularidade para manter o relacionamento ativo. Isso pode ser feito por meio de redes sociais e newsletter;
  • Conteúdo avançado: oferecer materiais de topo de funil para clientes ativos seria perda de tempo. Crie conteúdos específicos para suas necessidades, e mostre real preocupação.

Como vender

Depois de atrair as pessoas certas e converter parte delas em leads, agora falta transformá-los em clientes.
  • Automação de marketing: as ferramentas de automação permitem manter o relacionamento próximo dos leads e conduzi-los pelo funil, mesmo em grande escala;
  • E-mail marketing: não basta gerar leads sem fazer um trabalho de gestão e mantê-los interessados na sua marca. O e-mail marketing é o canal perfeito para isso, já que permite estimular o interesse dos leads com praticidade e alto nível de personalização;
  • Nutrição de leads: o objetivo do e-mail marketing não é apenas entreter os leads, mas conduzi-los pelo funil de vendas. É para isso que essa existe a nutrição de leads - sequências de e-mails feitas para deixar o lead mais perto da compra;

Como analisar

Toda a capacidade analítica do Inbound marketing é amplamente suportada por algumas ferramentas disponíveis no mercado, como Web Analytics.

Uma das ferramentas mais conhecidas de Web Analytics é o Google Analytics. Pelo Google Analytics é possível extrair diversos dados que podem ser de grande valia para qualquer pessoa que deseja analisar a fundo sua estratégia de Inbound Marketing.

Ao aplicar uma estratégia de inbound marketing em um e-commerce, você terá uma loja virtual que se destacará da grande concorrência e da disputa por clientes. Além disso, o negócio se tornará uma referência no segmento dos produtos que comercializa, ganhando a confiança dos consumidores e, consequentemente, aumentando as vendas.

Que tal começar agora mesmo a aplicar as estratégias de Inbound Marketing no seu e-commerce?

Quer saber como fazer Inbound Marketing para e-commerce? Confira aqui algumas táticas para você usar em sua loja virtual!

Gostou do post ou ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário!